Quem Somos

A Amazônia é uma área de imensa biodiversidade, que contém 60% das florestas tropicais remanescentes do mundo. Conhecidas como o pulmão do planeta, suas matas desempenham um papel fundamental na regulação do clima não apenas na América do Sul, mas também no mundo inteiro. Na região vivem cerca de 30 milhões de pessoas, incluindo milhares de tribos indí­genas e comunidades ribeirinhas cujo modo de vida depende diretamente das águas do rio Amazonas e de seus afluentes.

Cada vez mais, a Bacia Amazônica é alvo de grandes projetos hidreléctricos. Mais de 60 grandes barragens estão sendo planejadas na Amazônia brasileira, e países vizinhos como Equador, Perú, e Bolí­via também possuem dezenas de seus próprios projetos. Se construídos, estes empreendimentos afetariam a frágil vida aquática e terrestre da Amazônia. Também deslocariam de seus lares dezenas de milhares de indígenas e povos ribeirinhos.

Este site foi desenvolvido pela Fundación Proteger, International Rivers e por ECOA, para abrigar informações sobre as hidreléctricas em operação, construí­das ou planejadas para a região. Ele apresenta dados técnicos e económicos sobre as usinas e sobre seus impactos socioambientais. A base de dados inclui apenas as barragens que têm ou tiveram estudos de viabilidade iniciados, ou em que há indícios claros da intenção de governos no sentido de avançar com o projeto.

De forma geral, os dados incluídos vêm de fontes oficiais como governos e indústrias envolvidas. No entanto, tais informações são frequentemente contestadas por pesquisadores e organizadores da sociedade civil. Quando divergências foram identificadas, o site também traz levantamentos de fontes não-oficiais, apontando devidamente a autoria da informação.

Na maioria dos casos, o mapa com a localização das hidreléctricas baseia-se nas exatas coordenadas da barragem ou de seu respectivo reservatório. Na ausência de tais informações, o ponto de referência indicado é uma aproximação baseada em referências geográficas do projeto.

Os custos dos projetos são apresentados em dólares norte-americanos. Em casos onde a estimativa original foi divulgada por governos e empresas em moeda local, o site realiza automaticamente a conversão de valores com base na taxa de cámbio atualizada.

Há diversos projetos que impactam diretamente grupos indígenas. Quando as informações oficiais apontam apenas a Terra Indí­gena a ser afetada, sem maiores detalhamentos sobre as tribos atingidas, o site procura elencar, com base em levantamentos paralelos, todas as diferentes etnias que vivem na área.

A base de dados também inclui empreendimentos localizados na bacia dos rios Araguaia e Tocantins, que desaguam perto da foz do Amazonas e são considerados, por muitos autores, como parte do sistema hidrológico amazónico. Também incluímos usinas na bacia do río Orinoco, localizado na Colômbia e na Venezuela.

Parámetros técnicos, económicos e socioambientais relacionados a hidreléctricas frequentemente sofrem alterações durante o processo de planejamento da obra. Tendo isso em vista, o site realiza esforços constantes de pesquisa para ampliar e manter atualizado o conteúdo.